Arquivo da categoria: Egípcios

Significados dos símbolos egípcios

Os símbolos egípcios foram usados ​​durante diferentes períodos da civilização egípcia para representar todos os tipos de conceitos e ideias de sua mitologia. Muitos desses símbolos estavam relacionados a algum deus egípcio. Os egípcios usavam esses símbolos para decorar seus templos, representar seus deuses em suas inscrições e fazer amuletos para lidar com as dificuldades.

Alguns desses símbolos foram herdados de civilizações anteriores, enquanto outros apareceram durante diferentes períodos da civilização egípcia. Em alguns casos, os seguintes símbolos também têm seu equivalente no sistema de escrita egípcio baseado em hieróglifos.

Símbolo Egípcio – Cruz Ansata Ankh

A Cruz Ansata Ankh é um símbolo egípcio e é considerada uma Cruz Sagrada em várias religiões. Segundo o egípcios, a Cruz simboliza a eternidade, a chave da vida. Ela era utilizada por nobres e faraós como um amuleto de proteção. Acredita-se que a Cruz Ansata Ankh é a junção da cruz oval de Ísis e a cruz Tao de Osíris, juntas representam a vida, a fertilidade, a imortalidade.

símbolos egípcios

Cruz Ansata

Símbolo Egípcio – Olho de Hórus

O Olho de Hórus é um símbolo egípcio que simboliza a força, o poder, a coragem, a proteção, a clarividência, a saúde. Representa o olhar aberto e justiceiro de um dos deuses egípcios da mitologia: HÓRUS. É representado por um olho humano, composto de pálpebras, íris e sobrancelha. As linhas abaixo figuram as lágrimas, que por sua vez, simbolizam a dor na batalha em que deus Hórus perde seu olho. A forma como o Olho de Hórus é representada está também associada a alguns animais adorados pelos egípcios, como o gato, o falcão e a gazela. O Olho de Hórus Direito é na mitologia egípcia um símbolo sagrado que representa o SOL.

símbolos egípcios

Olho de Hórus

Símbolo Egípcio – Flor da Vida ou Geometria Sagrada

Acredita-se que a Geometria Sagrada ou Flor da Vida tenha sua origem no Egito Antigo, mas o símbolo foi encontrado em diversas culturas e religiões, como por exemplo, em templos budistas.

Muitas formas geométricas são encontradas dentro da Geometria Sagrada ou Flor da Vida e cada forma tem um significado diferente. O círculo representa a eternidade, o pentágono que significa o discernimento, o hexágono que é a harmonia entre os opostos, enfim, uma infinidade de formas e cada uma com um significado.

A Geometria Sagrada ou Flor da Vida é conhecida como o padrão geométrico de criação de tudo que existe, incluindo coisas intangíveis, como as emoções, pensamentos etc. Ou seja, a representação de tudo que vemos e sentimos.

símbolos egípcios

Flor da Vida


 

Deusa Ísis – Deusa do Amor e da Magia

Deusa Ísis foi uma das principais divindades na religião do Egito Antigo. É considerada a deusa do amor, da magia, da cura e da maternidade. Por esse motivo, existiam muitos adeptos e diversos templos foram construídos em seu nome. Isso fez com que a adoração a ela ultrapassasse as fronteiras do Egito e há registros de seus cultos em diversos lugares do mundo. Ísis dominava a magia e por conta disso, enganou até mesmo o deus Rá, conseguindo extrair os segredos que regiam a vida e a morte.

Ela personifica a esposa fiel e a mãe amorosa. A deusa era casada com Osíris e juntos ajudaram a colonizar o vale o Nilo. Inclusive, a origem do casamento é atribuída a eles. Seu marido foi assassinado pelo irmão, Seth, pois queria se tornar rei. Ísis andou por todo o Egito em busca do corpo do seu marido. Após encontrar o corpo de Osíris, ela o trouxe de volta à vida e com ele teve seu filho Hórus.

deusa ísis

Deus Egípcia Ísis

Continue lendo

Egito Antigo: Cultura e Religião

O Egito Antigo se formou em torno de 3150 a.C. com a unificação do alto com o baixo Egito. Esse povo atingiu o seu auge no período entre 1550 e 1070 a.C. (Império Novo), quando Tutmés III começou a dominar uma extensa área. Após esse período, seguiram por um período de lento declínio e acabou sendo conquistado por diversos impérios antes que chegasse ao seu fim. O governo dos Faraós teve seu fim oficial em 31 a.C., quando o Egito se tornou uma província do Império Romano.

No Egito Antigo, a população conseguiu se desenvolver em diversas áreas, como por exemplo, a medicina, a matemática, na extração de minérios, entre outras habilidades. Foram eles que construíram os primeiros navios conhecidos.

Egito Antigo: Religião

Egito Antigo

Os principais deuses do Egito Antigo

Continue lendo